• FórumDCNTs

ONGs, Movimentos e StartUps são Capacitados para o Combate das DCNTs

Por Bruna Lima


Na última terça-feira (6/10), o FórumDCNTs realizou a Capacitação de Organizações que combatem as doenças crônicas não transmissíveis (DCNTs). A capacitação teve por objetivo capacitar os tomadores de decisão dessas organizações e movimentos na consolidação e eficácia no trabalho desenvolvido, através de workshops voltados a qualidade das ações de gestão, captação e sustentabilidade, e implementação, desenvolvimento e avaliação de projetos (acesse a agenda completa aqui).


Nas boas vindas do evento tivemos as falas do coordenador geral da atividade, o Sr. Ricardo Lauricella, co-fundador do FórumDCNTs e Head da FlexiMedical, e do Dr. Mark Barone, fundador e coordenador geral do FórumDCNTs. Dentre os pontos por eles destacados estiveram o papel fundamental das organizações participantes na identificação de carências dos sistemas de saúde, proposição e desenvolvimento de soluções, em sua maioria em parceria com intra e intersetoriais. Enfatizam, ainda, que neste momento de pandemia os desafios da saúde, especialmente no enfrentamento às DCNTs, foram severamente impactados e demandam respostas rápidas, efetivas e sustentáveis.

Abertura da Capacitação de ONGs.

Erico Vasconcelos, da UniverSaúde, iniciou o primeiro workshop com o tema "A importância da Transparência da Organização: Relatório de Atividades". Ele trouxe importantes experiências que vivenciou como gestor da saúde pública e mostrou a importância das ONGs para promover saúde; sendo de extrema importância ter transparência, principio da governança corporativa. Além disso, ONGs que elaboram bons relatórios e os divulgam, passam mais credibilidade conseguindo formar parcerias com maior facilidade.


Trazendo para o contexto da pandemia, Erico colocou a importância do Sistema Único de Saúde (SUS) nesse momento e que os relatórios do Vigitel trazem dados importantes sobre as doenças crônicas não transmissíveis e mostram os desafios que serão enfrentados para conseguir combate-las. Erico Vasconcellos ainda destacou que a Gestão da Mudança pode ser a chave para motivar pessoas que trabalham em organizações de saúde, visto que o engajamento e a motivação são fundamentais para gerar comprometimento com resultados.


Erico Vasconcelos (UniverSaúde) - Gestão da mudança.
Erico Vasconcelos (UniverSaúde) - Gestão da mudança.

Ainda na mesma temática, Ricardo Lauricella trouxe um exemplo prático de como devem ser feitos os relatórios das ONGs. Ricardo destacou que é importante investir em comunicação para divulgar as organizações e que o relatório deve ser detalhado e conter o balanço financeiro, para que se possa avaliar o gerenciamento da ONG e transmitir credibilidade para a captação de recursos.


Um bom relatório também deve conter infográficos, imagens e depoimentos de pessoas da sociedade civil, pois esses elementos o aproximam do concreto. Alertou que os relatórios estão passando por diversas transformações para que possam ser atrativos, podendo, em alguns casos, ser em formato multimídia, como: vídeos e podcast.


Ao final da exposição, Ricardo aplicou uma dinâmica separando os participantes em grupos, disponibilizando um template e pedindo que montassem um relatório para ser apresentado. Para encerrar, os grupos dividiram os seus relatórios com todos os participantes para o esclarecimento de dúvidas.