top of page
  • Foto do escritorFórumDCNTs

OMS abre chamada para especialistas desenvolverem diretrizes alimentares - Até 28/4

A Organização Mundial da Saúde (OMS) abre uma chamada para especialistas a fim de desenvolver diretrizes sobre a ingestão ideal de alimentos de origem animal e alternativas alimentares de origem vegetal. A chamada estará disponível até 28/04/2024.


Foto: WHO/Jo-Ann Muriel

A alimentação desempenha um papel crítico na formação da saúde e do bem-estar dos indivíduos e das populações. Alimentação saudável ​​e seguras ajudam a proteger contra a desnutrição em todas as suas formas, bem como contra condições crônicas não transmissíveis (CCNTs), incluindo diabetes, doenças cardíacas, acidente vascular cerebral e câncer, e condições de origem alimentar causadas por riscos físicos, químicos ou biológicos. Um tema de debate contínuo neste contexto ​​é a proporção ideal de alimentos de origem animal. Os alimentos de origem animal são uma boa fonte de proteínas altamente biodisponíveis e de vitaminas e minerais essenciais, mas o seu consumo tem sido associado ao aumento do risco de certas CCNTs relacionadas com a alimentação. O consumo de alimentos vegetais tem sido associado à diminuição do risco de CCNTs.


As diretrizes serão desenvolvidas seguindo o processo de desenvolvimento de diretrizes da OMS, que inclui a convocação de um grupo multidisciplinar de especialistas de todas as regiões do mundo para atuar no grupo de desenvolvimento de diretrizes (GDG). O GDG produzirá uma diretriz contendo recomendações e informações contextuais para ajudar os formuladores de políticas na tomada de decisões relevantes. As conclusões e recomendações do GDG estarão baseadas nas evidências recolhidas e revistas, bem como nos modelos desenvolvidos por um grupo técnico de avaliação de risco-benefício (RBAG).


Qualificações para a chamada


Os candidatos aprovados devem atender a maioria ou todas as seguintes qualificações:


  • Um diploma avançado e experiência comprovada em uma ou mais áreas listadas abaixo

  • Publicações científicas recentes e relevantes em periódicos revisados ​​por pares

  • Liderança, ou participação convidada, em órgãos científicos, comitês e outros órgãos consultivos de especialistas nacionais ou internacionais pertinentes ao escopo deste trabalho

  • Capacidade de contribuir para a preparação de documentos científicos e de trabalhar em ambiente internacional com cientistas de diversas disciplinas

  • Bons conhecimentos da língua inglesa, tanto escrita como oral, são essenciais


Experiência necessária


  • Ciência da nutrição, com foco nos efeitos da alimentação no risco de condições crônicas não transmissíveis e outros resultados de saúde relevantes

  • Metodologia de avaliação de riscos à segurança alimentar, incluindo contaminantes microbiológicos e químicos

  • Epidemiologia (incluindo avaliação de ensaios clínicos randomizados, estudos observacionais prospectivos, etc.) e métodos relevantes de avaliação alimentar e de exposição

  • Metodologias de revisão de evidências (por exemplo, experiência em avaliação e síntese de evidências, desenvolvimento de diretrizes, metodologia GRADE, realização de revisões sistemáticas)

  • Metodologia de avaliação de risco-benefício, especialmente no que se aplica a alimentos


Atividades especializadas


Foto: Reprodução

Os especialistas contribuirão para as seguintes atividades como parte do processo de desenvolvimento das diretrizes:


Membros do GDG

  • Fornecer informações sobre o escopo das diretrizes

  • Desenvolver questões-chave (no formato PICO) que orientarão as revisões de evidências

  • Priorizar resultados importantes para a tomada de decisões e desenvolver recomendações

  • Examinar e interpretar as evidências, com consideração explícita do equilíbrio geral de riscos e benefícios, conforme desenvolvido pelo grupo de especialistas em RBA

  • Formular recomendações levando em consideração benefícios, danos, valores e preferências, viabilidade, equidade, aceitabilidade, requisitos de recursos e outros fatores, conforme apropriado

  • Identificar lacunas de pesquisa

  • Revisar o documento de orientação final


Membros do grupo de especialistas RBA

  • Reunir e avaliar a ingestão alimentar e a composição dos alimentos e dados de contaminação

  • Avaliar a ingestão alimentar e a composição dos alimentos e os dados disponíveis sobre contaminação, rever as fontes de evidência existentes que abrangem as áreas da nutrição alimentar, microbiologia e toxicologia associadas ao consumo alimentar considerado e aos potenciais resultados para a saúde

  • Desenvolver uma abordagem para sintetizar as evidências científicas e utilizar essa estratégia para desenvolver suas descobertas e conclusões (quantitativas e/ou qualitativas) sobre associações entre o consumo alimentar considerado e resultados de saúde positivos (benefícios) ou negativos (risco)

  • Desenvolver modelos quantitativos de avaliação de risco-benefício para permitir a análise e comparação de cenários alimentares relevantes

  • Avaliar a qualidade e a incerteza de uma avaliação risco-benefício e fornecer informações e princípios científicos que possam servir de base para avaliar a confiança nas possíveis conclusões de uma avaliação risco-benefício

  • Comunicar os resultados da avaliação risco-benefício ao GDG e orientá-los na sua interpretação


Inscrições


O processo de envio de candidatura é o mesmo para ambos os grupos. Os interessados ​​deverão submeter os seguintes documentos através do formulário de submissão e enviar Curriculum vitae, Formulário de Declaração de Interesses (DOI) preenchido e Compromisso de Confidencialidade Assinado.


  • Cada curriculum vitae será revisado para avaliar se o candidato atende às qualificações e possui experiência relevante nas áreas listadas acima;

  • Os formulários de declaração de interesse serão revisados. Quaisquer conflitos de interesses potenciais ou percebidos divulgados no formulário de Declaração de Interesses serão considerados no processo de seleção, com a colaboração do Departamento de Conformidade, Gestão de Riscos e Ética da OMS, conforme necessário;

  • Além dos conhecimentos especializados na matéria, a seleção de peritos também terá em consideração a diversidade e a complementaridade de conhecimentos especializados, um equilíbrio entre géneros e uma representação equilibrada das regiões geográficas da OMS, incluindo países em desenvolvimento e desenvolvidos;

  • Os representantes de organizações comerciais não podem atuar como peritos. Eles podem ser convidados a participar de parte da reunião como pessoas de recursos externos, se necessário, mas podem não estar presentes na reunião quando as recomendações estiverem sendo formuladas.


Os documentos devem ser enviados até 28 de abril de 2024 para serem elegíveis para consideração. Os documentos podem ser submetidos através do formulário de submissão online. Instruções detalhadas para envio de documentos são fornecidas no formulário online.


Perguntas sobre a convocação de especialistas devem ser enviadas para Healthy_Diet@who.int.


Submeta sua inscrição aqui.


Comments


bottom of page