top of page
  • Foto do escritorFórumDCNTs

Orientações FórumCCNTs: Chamada Pública - Vacinação Influenza para pessoas com 80 anos ou mais - Até 18/2

A Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec) abriu a Chamada Pública nº 04/2024 para estimular a participação social no processo de Avaliação de Tecnologias em Saúde (ATS) sobre a incorporação no Programa Nacional de Imunização (PNI) da Vacina Influenza Quadrivalente (fragmentada, inativada) para imunização da população com 80 anos ou mais de idade. Disponível em: https://www.gov.br/participamaisbrasil/chamada-publica-04-2024-vacina-influenza. As contribuições podem ser realizadas até o dia 18/02/2024.


A Influenza (gripe ou influenza sazonal), é uma infecção viral aguda, causada pelos vírus Influenza A, B, C ou D e que acomete o sistema respiratório, de forma leve ou grave1,2. A transmissão do vírus ocorre pelas vias respiratórias, por meio de secreções (nasal e/ou oral)2,3. Deste modo, a  transmissão ocorre pela tosse e/ou espirros de pessoas com Influenza e a partir do toque em superfícies ou objetos contaminados, com o consequente toque em olhos, boca ou nariz3,4


Os sintomas da influenza, normalmente, são febre, tosse, inflamação na garganta, dores de cabeça e musculares, coriza, mal-estar em geral e fadiga2,3. Entretanto, a doença pode evoluir para sua forma mais grave e levar a quadros de pneumonia, síndrome respiratória aguda grave (SRAG), miosite e até mesmo, a óbito2,3.  


Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que a cada ano, sejam registrados de três a cinco milhões de casos graves da doença e de 290 mil a 650 mil óbitos, em razão da Influenza em todo o mundo5. As pessoas com maior risco de desenvolver a forma grave da doença são maiores de 60 anos, crianças, gestantes, puérperas e pessoas com alguma comorbidade, como as condições crônicas não transmissíveis (CCNTs)2


De acordo com o Ministério da Saúde do Brasil, em 2022, a faixa etária na qual foram registrados mais casos de gripe foi a de 60 anos ou mais (44,2%)2. Por sua vez, de acordo com o Sistema de Informações Hospitalares do Sistema Único de Saúde (SIH/SUS), no ano de 2023, as doenças do aparelho respiratório, incluindo portanto, a Influenza foram a segunda principal causa de mortalidade, em pessoas acima de 60 anos6.  


A ciência reconhece que a melhor estratégia para se prevenir a doença é a vacinação, haja vista que as vacinas estimulam a produção de anticorpos contra vírus e bactérias7 e promove a imunidade no período de maior circulação do vírus influenza, o que reduz o risco de infecção e agravamento da doença2.


Destaca-se que, na atualidade, o Sistema Único de Saúde (SUS) fornece a vacina trivalente para o combate à Influenza. Contudo, já existem no Brasil as vacinas contra a influenza quadrivalente e quadrivalente de alta dose, que são relevantes avanços em imunização, promovendo maior proteção8. Isso porque, a  vacina trivalente possui duas cepas de vírus A e uma cepa de vírus B, enquanto na quadrivalente a proteção se dá com duas cepas de vírus A e duas cepas de vírus B9


Assim como já se observa em outros países10, o uso das vacinas quadrivalentes para maior proteção deve ser considerado, principalmente em se tratando de pessoas maiores de 60 anos, que apresentam resposta imunológica menos efetiva (imunossenescência)11. A fim de melhorar a prevenção de infecções, agravamento dos quadros de gripe, e mesmo eventos cardiovasculares com hospitalização e óbito12 em pessoas com mais idade - portanto apresentando imunosenescência13 - é importante ser considerada a administração de imunizante que confere maior proteção, como é o caso da Vacina Influenza Quadrivalente (fragmentada, inativada)14.   


Diante do exposto, a chamada nº 04/2024 da Conitec é de extrema relevância. Incentivamos a inscrição para participação social de pessoas com 80 anos ou mais de idade, familiares, cuidadores e representantes de associações, a fim de contribuírem para essa decisão de incorporação no PNI da Vacina Influenza Quadrivalente (fragmentada, inativada) para imunização de pessoas com 80 anos ou mais de idade.


Referências:


  1. Azambuja HCS, Carrijo MF, Martins TCR, Luchesi BM. O impacto da vacinação contra influenza na morbimortalidade dos idosos nas regiões do Brasil entre 2010 e 2019. Cadernos de Saúde Pública [Internet]. 2020 Nov 20;36. Available from: https://www.scielo.br/j/csp/a/cgWr4YqwJCmqP3zNGbj3M8v/?lang=pt

  2. Brasil. Ministério da Saúde - Secretaria de Vigilância em Saúde e Ambiente Departamento do Programa Nacional de Imunizações e Doenças Imunopreviníveis e Coordenação-Geral de Vigilância das Síndromes Gripais. Guia de Manejo e Tratamento de influenza 2023 [Internet]. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/centrais-de-conteudo/publicacoes/svsa/influenza/guia-de-manejo-e-tratamento-de-influenza-2023/view

  3. Bernadete L Liphaus L, Lucas P, LF Yu A, RMP Carvalhanas T. O que você precisa saber sobre influenza?. Bepa [Internet]. 17º de março de 2022 [citado 15º de fevereiro de 2024];19:1-10. Disponível em: https://periodicos.saude.sp.gov.br/BEPA182/article/view/37323

  4. Ribeiro JF, Bellei NCJ, Chaves NSG, Lopes DC, Macedo GE de. INFLUENZA (GRIPE). Saúde em Foco: Doenças Emergentes e Reemergentes - Volume 1 [Internet]. 2020;245–70. Available from: https://downloads.editoracientifica.org/articles/201001751.pdf

  5. World Health Organization. Influenza (Seasonal) [Internet]. Who.int. World Health Organization: WHO; 2023. Available from: https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/influenza-(seasonal)

  6. TabNet Win32 3.0: Morbidade Hospitalar do SUS - por local de internação - Brasil [Internet]. Datasus.gov.br. 2021. Available from: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/tabcgi.exe?sih/cnv/niuf.def

  7. FórumDCNTs. Novas vacinas ainda não estarão disponíveis no SUS - FórumDCNTs entrevista Dr. Renato Kfouri [Internet]. FórumCCNTs. 2023 [cited 2024 Feb 16]. Available from: https://www.forumdcnts.org/post/novas-vacinas

  8. Cedro, W. L., Rivera, Y. R., Solovieva, Y., Reis, R. P., Santos, G. K. M., Barros, T. V. L., & Macedo, G. E. D. (2020). INFLUENZA (GRIPE). SAÚDE EM FOCO: DOENÇAS EMERGENTES E REEMERGENTES-VOLUME 1, 1(1), 245-270.

  9. Vacina gripe (influenza) — trivalente ou quadrivalente - Família SBIm [Internet]. familia.sbim.org.br. Available from: https://familia.sbim.org.br/vacinas/vacinas-disponiveis/vacina-gripe-influenza

  10. Pestarino, Luca et al. “Rollout of the 2022/2023 Seasonal Influenza Vaccination and Correlates of the Use of Enhanced Vaccines among Italian Adults.” Vaccines vol. 11,12 1748. 23 Nov. 2023, doi:10.3390/vaccines11121748

  11. Malafaia G. Implicações da imunossenescência na vacinação de idosos. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia. 2008 Dec;11(3):433–41.

  12. Liprandi, Álvaro Sosa et al. “Influenza Vaccination for the Prevention of Cardiovascular Disease in the Americas: Consensus document of the Inter-American Society of Cardiology and the Word Heart Federation.” Global heart vol. 16,1 55. 5 Aug. 2021, doi:10.5334/gh.1069

  13. Esquinazi, Danuza de A. "Imunossenescência: as alterações do sistema imunológico provocadas pelo envelhecimento." (2009).

  14. Almeida, B., Aguiar, B., & Raposo, J. (2023). A Relação Bidirecional entre a Gripe e a Diabetes. Revista Portuguesa de Diabetes, 18(3), 120-126. Disponivel em: chrome-extension://efaidnbmnnnibpcajpcglclefindmkaj/http://www.revportdiabetes.com/wp-content/uploads/2023/12/RPD_SET_2023_Artigo_Perspetiva_120-126.pdf

Comments


bottom of page