• FórumDCNTs

Consulta Pública da OMS sobre ingestão de carboidratos - participe até 6/11

A qualidade dos carboidratos consumido pela população tem sido extensivamente explorada como um potencial modulador do risco dietético para o desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis (DCNTs), que são a principal causa de morte no mundo, responsáveis ​​por cerca de 41 milhões dos 55 milhões de mortes em 2019. Além da alimentação não saudável, os outros fatores de risco modificáveis são: sedentarismo, uso de tabaco e uso nocivo de álcool.


Embora exista a recomendação para consumo de fibras alimentares e carboidratos de alta qualidade para melhorar e manter a saúde cardiometabólica, a ingestão atual da população global geralmente é baixa. A Organização Mundial da Saúde (OMS) já emitiu anteriormente recomendações importantes sobre a ingestão de açúcares livres, porém, ainda são necessárias mais orientações atualizadas sobre a qualidade dos carboidratos.



Por isso, a própria OMS desenvolveu recomendações sobre a ingestão de carboidratos de acordo com o atual processo de desenvolvimento de diretrizes, que inclui uma avaliação de evidências científicas sistematicamente compiladas e considerações de fatores relevantes para a implementação das recomendações, e está agora convidando os Estados Membros e todas as partes interessadas a comentar o Projeto de Diretriz por meio de uma Consulta Pública online.


A Consulta Pública estará aberta de 7 de outubro a 6 de novembro de 2022. Durante esse período, o projeto de orientação também será submetido à revisão por pares por um grupo de especialistas externos. Assim que a revisão por pares e a consulta pública estiverem concluídas, a diretriz será finalizada e revisada pelo Comitê de Revisão das Diretrizes da OMS para liberação final antes de seu lançamento oficial.


Os interessados ​​em fornecer comentários serão solicitados a preencher, assinar e enviar um formulário de declaração de interesse (DOI) e consentir em ter seu nome, organização/afiliação, país de residência ou afiliação e comentários postados no site do Departamento de Nutrição e Alimentação da OMS.


Clique aqui para contribuir com a consulta pública.


Fonte: World Health Organization