• FórumDCNTs

29/01 às 14h - DCNTs em 2021, o que esperar?

Riscos e prioridades


Em um ano que promete muitos desafios, o FórumDCNTs está ainda mais comprometido a reunir os diferentes setores para que respondam às principais necessidades para o enfrentamento das DCNTs. Para isso, convidou quatro painelistas com ampla experiência nacional e internacional nos setores público, privado e 3º setor.


Objetivos:

- Quais serão os maiores desafios para as doenças crônicas em 2021

- Conseguiremos avançar nas prioridades identificadas pelo FórumDCNTs?

- Como os diferentes setores poderão contribuir para reduzir os riscos de agravamento das DCNTs durante 2021


Agenda:


14h00 - Abertura - Dr. Mark Barone (FórumDCNTs) (Vídeo)


14h10 - Principais riscos e soluções para DCNTs em 2021 - Dra. Fatima Marinho (Vital Strategies) (Vídeo)


14h20 - DCNTs em 2021 na perspectiva global - Dra. Katia Campos (OMS) (Vídeo)


14h30 - Papel da participação da sociedade civil em 2021 - Bruno Helman (IDF) (Vídeo)


14h40 - Debate: Conseguiremos avançar nas prioridades identificadas pelo FórumDCNTs em 2021? (Moderação: Dr. Mark Barone) (Vídeo)

Leia nossa cobertura aqui.


Painelistas e moderador:


Kátia de Pinho Campos, MHSc, MBA, PhD

(OMS)

Doutorado em Saúde Pública e Mestrado em Ciências da Saúde pela Universidade de Toronto (Canadá), e Mestrado em Administração de Empresas (MBA), com sólida carreira em Saúde Pública, trabalhou no Brasil, Canadá, Chile, México, Tanzânia, Moçambique, Filipinas, China, Mongólia, Vietnã, Laos, em Promoção da Saúde, Doenças Crônicas Não Transmissíveis, Saúde Urbana, Prevenção de HIV/AIDS, entre outras áreas. Liderou a unidade de Determinantes da Saúde, Doenças Não Transmissíveis (DCNTs) e Saúde Mental na Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS) no Brasil até julho de 2020. Atualmente trabalha no Departamento de DCNTs da Organização Mundial Saúde em Genebra.


Maria de Fatima Marinho de Souza, MD, PhD (Vital Strategies) Graduada em Medicina pela UFRJ, Mestre e Doutora em Medicina Preventiva/Epidemiologia pela USP. Foi Coordenadora Geral de Informações e Análise do Ministério da Saúde/Secretaria de Vigilância em Saúde (2005-2007), Coordenadora de Informações e Análise em Saúde da OPAS (2008-Set.2012) e Assessora responsável pelo Observatório Regional de Saúde da OPAS (Set.2012-Jan.2014). Foi Diretora do Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis e Promoção da Saúde do Ministério da Saúde até o início de 2019. Professora convidada do Programa de Pós-Graduação do Departamento de Medicina Preventiva, Faculdade de Medicina da UFMG e do Instituto de Estudos Avançados da USP. Atualmente trabalha na Vital Strategies.


Bruno Helman

(International Diabetes Federation)

Graduado em Relações Internacionais pela PUC, pós-graduação em Economia da Saúde pela Universidade de São Paulo (USP). Foi consultor de defesa de direitos da OPAS para o Ministério da Saúde do Brasil, parte do Comitê Consultivo Global para Nossas Opiniões, Nossas Vozes da NCD Alliance, fundador e CEO da Running Diabetes, uma organização sem fins lucrativos que promove a inclusão e a saúde de pessoas que vivem com diabetes e de seus familiares por meio da prática regular de atividade física. Atualmente faz parte da equipe de Advocacy da International Diabetes Federation.


Mark Barone, PhD

(FórumDCNTs)

Doutor em Fisiologia Humana pela USP, com pós-graduações em Educação em Diabetes e Comunicação e Marketing, e outras formações em Saúde Pública e Global. Desenvolve Programas e Pesquisas de Educação em Saúde, Advocacy e Saúde Coletiva. Foi Fellow do Programa Global Health Leaders do Public Health Institute, prestando serviço à Medtronic Foundation como Senior Global Technical Advisor (2016-2019). Em 2017 liderou a fundação do Fórum Intersetorial para Combate às DCNTs no Brasil (FórumDCNTs), do qual é Coordenador Geral. Vice-Presidente Global da Federação Internacional de Diabetes (IDF) e Membro do Departamento de Educação da SBD e da ADJ Diabetes Brasil, tem ampla experiência na facilitação de parcerias para a implementação, sustentabilidade e escala de programas e políticas de saúde.




Assine nossa newsletter e fique por dentro!

  • Twitter
  • Facebook
  • YouTube