Buscar

Dia mundial do Coração e DCNTs

Atualizado: Out 5

Dia 29 de setembro é o dia mundial do coração. Segundo o Ministério da Saúde a data tem como principal objetivo alertar e conscientizar a população sobre a importância de manter hábitos saudáveis e preservar a saúde do coração. A importância disso é o fato de as doenças cardiovasculares (DCV) serem as principais causas de morte no Brasil e no mundo. Os fatores de risco para desenvolvê-las variam desde fumo, poluição do ar, sedentarismo, alimentação não saudável, até doenças como a de Chagas e a amiloidose cardíaca. A campanha da World Heart Federation (WHF) de 2020 “Use Coração”, é uma campanha para entender o que é preciso para viver uma vida saudável para o coração, onde as pessoas podem agir com base em conhecimentos confiáveis, mudando seu comportamento para uma melhor qualidade de vida agora e no futuro. A campanha também convida os indivíduos a olharem além de si mesmos e agirem de forma a apoiar os mais vulneráveis ​​na sociedade; aqueles com condições relacionadas ao coração que podem colocá-los em maior risco durante a pandemia de COVID-19. Mas e então, como está o dia mundial do coração relacionado às DCNTs?

DIABETES

Segundo a Associação Americana do Coração (AHA), as estatísticas deixam evidente que existe uma forte relação entre DCV e diabetes. Pelo menos 68% de mortes de pessoas com diabetes (com 65 anos ou mais) estão relacionadas a alguma doença cardíaca. Isso porque os adultos com diabetes têm de duas a quatro vezes mais chances de morrer de doenças cardíacas do que adultos sem diabetes.


OBESIDADE

Especialistas do HCor apontam que a obesidade e o excesso de peso causam mudanças importantes na estrutura e no tamanho do coração, além de comprometer seu funcionamento. SAÚDE MENTAL

A AHA mostra que, durante anos, os médicos pensaram que a conexão entre a saúde mental e a saúde cardíaca era estritamente comportamental - já que a pessoa que está se sentindo deprimida, busca alívio através dos hábitos de fumar, beber ou comer alimentos gordurosos. Esse pensamento começou a mudar, mostrando que pode haver conexões fisiológicas também. Os fatores biológicos e químicos que desencadeiam problemas de saúde mental também podem influenciar as doenças cardíacas. Os níveis variados de ansiedade e estresse, também podem ser considerados fatores de risco para problemas cardíacos.

HIPERTENSÃO Os brasileiros têm tendência a desenvolverem doenças cardiovasculares causadas por hipertensão arterial, segundo a Organização Pan-Americana da Saúde. Inquéritos mostraram que no Brasil há uma alta prevalência de hipertensão, com média de 32% em adultos, chegando a mais de 50% em indivíduos com 60 a 69 anos e 75% naqueles com mais de 70 anos. Estes dados são alarmantes, sabendo-se que a hipertensão arterial é fator de risco dominante para doenças cardiovasculares.

CÂNCER Estudo do Journal of Clinical Oncology aponta que adiposidade visceral e intramuscular está associada ao aumento da incidência de DCV após o diagnóstico de câncer de mama, independente de fatores de risco de DCV pré-existentes e tratamentos de câncer. Ao longo de um acompanhamento médio de 6 anos, ocorreram mais 300 eventos cardiovasculares entre os quase 3 mil participantes, mostrando que a adiposidade visceral ou intramuscular foi associada a um aumento no risco de DCV. As medidas de distribuição do tecido adiposo avaliadas no estudo podem ajudar a identificar pessoas com alto risco e a definir estratégias de prevenção de DCV.


Assim, a prevenção e o manejo das DCNTs pode também prevenir doenças e complicações cardíacas, visto que a maioria das DCNTs podem ser consideradas fatores de risco para DCV e são modificáveis. Portanto, no Dia Mundial do Coração vamos nos unir para, através de escolhas mais saudáveis, proteger a saúde cardiovascular de todos e reduzir as DCVs e mortes precoces por elas causadas.

Por Lucas Xavier


REFERÊNCIAS

Use Heart … for society, your loved ones and you - World Heart Federation

Dia mundial do coração - 29 de setembro - Ministério da Saúde Cardiovascular Disease and Diabetes - American Heart Association Obesidade aumenta risco de doenças cardiovasculares - HCor Mental Health and Heart Health - American Heart Association Risco de doenças cardiovasculares se inicia em 120/80 mmHg, que poderão transformar-se em novos limites diagnósticos de hipertensão arterial - OPAS

Adipose Tissue Distribution and Cardiovascular Disease Risk Among Breast Cancer Survivors





7 visualizações

Assine nossa newsletter e fique por dentro!

  • Twitter
  • Facebook
  • YouTube