• FórumDCNTs

Relatório GT Respiratório - 10° Encontro do FórumDCNTs 2022

Problemas prioritários identificados:


I. Capacitação limitada da Atenção Primária à Saúde (APS) para ações de prevenção, acesso a medicamentos e exames, encaminhamento oportuno para diagnóstico precoce, e acompanhamento adequado das doenças respiratórias crônicas, incluindo ajustes terapêuticos de menor complexidade. (desde 2021, com retrocessos: 60% das pessoas não conseguem acesso ao tratamento e muitos médicos não sabem quais medicamentos estão disponíveis)


II. Falta de integração entre os níveis de Atenção Primária, Secundária e Terciária e seus sistemas, para otimizar o encaminhamento e acompanhamento de pessoas com condições respiratórias crônicas. (desde 2021, houve avanços: tendência de melhora do monitoramento da jornada do paciente)


III. Programas de educação sobre as doenças respiratórias, em parceria com as Secretarias de Educação, de Saúde, ONGs e o setor privado, ainda muito restritos. (desde 2021, com retrocesso: projetos com parceiros do setor público foram cancelados durante a pandemia, sob alegação de que não seriam prioritários durante a pandemia)


Prioridade em 2021 Totalmente Alcançada

  • Frente Parlamentar para Doenças Respiratórias foi constituída.

Planos dos participantes desta reunião para enfrentar os problemas prioritários identificados (próximos 6 meses)


I. Ampliar a capacitação de profissionais de saúde, especialmente da APS, para que possam melhorar os cuidados e a jornada das pessoas com condições respiratórias de saúde nos e entre os níveis de atenção, contando com apoio do CONASEMS, Boehringer Ingelheim e outras insituições.


II. Promover a implementação da linha de cuidado do Tabagismo, Asma e DPOC para rastreio das DRCS


III. Desenvolver e fomentar a campanha #RespirarÉUmAtoPolítico para que alerte sobre os desafios comuns das pessoas com condições respiratórias crônicas e suas interações com os diferentes níveis de atenção.


IV. Educar e provocar a participação social das pessoas com condições respiratórias e outros movimentos sociais.


V. Realizar um congresso para pessoas com doenças respiratórias e líderes comunitários, nos mesmos moldes de um congresso médico, mas de forma acessível e didática e um seminário sobre asma grave, pela PróAr e parceiros.


VI. Pilotar projeto Rastreio de Respiratórias.


Nome das instituições e seus representantes na reunião em abril:

  • Dario Aguiar – SMS Manaus

  • Paulo Fascina – Boehringer Ingelheim

  • Rafael Stelmach – Fundação ProAr

  • Sandra Marques - GEPRAPS (Facilitadora e Relatora)


Nome das instituições e seus representantes na reunião em março:

  • Douglas Silva - ResMed

  • Gustavo San Martin – CDD

  • Tania Cavalcante – INCA

  • Rafael Stelmach - Fundação ProAR

  • Sandra Marques - GEPRAPS

  • Zuleide Mattar - ABRA


Relatório deste GT durante o 9º Encontro do FórumDCNTs: www.forumdcnts.org/post/gt-dpoc-9encontro