• FórumDCNTs

Mortalidade por Suicídios na Região das Américas (2015-2019) - OPAS

O suicídio é um problema de saúde pública global: com cerca de 700.000 pessoas perdendo a vida por suicídio a cada ano. É uma das principais causas de morte prematura em todo o mundo. Especificamente, a morte por suicídio foi responsável por mais de uma em cada 100 mortes (1,3%) em 2019.

Iniciativas internacionais foram lançadas para reduzir a mortalidade por suicídio. Em 2015, as Nações Unidas estabeleceram a meta de reduzir a mortalidade prematura por doenças não transmissíveis em todo o mundo em um terço até 2030 como um Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (meta 3.4), e a mortalidade por suicídio é um dos dois indicadores usados ​​para medir o progresso em direção a essa meta. Para ajudar os países a conseguir isso, a Organização Mundial da Saúde (OMS) estabeleceu a meta de reduzir a taxa anual de mortalidade por suicídio nos países em 10% em seu Plano de Ação de Saúde Mental 2013-2020, que foi estendido até 2030.


No Brasil entre 2015 e 2019, os seguintes dados foram observados:

  • Na proporção por sexo das taxas totais de mortalidade por suicídio ajustadas por idade na Região das Américas por país, 78,9% da mortes por homens e 21,1% para mulheres.

  • Taxa de mortalidade por suicídio ajustada por idade por 100.000 habitantes, ambos os sexos, teve a mudança de 5,60 (2015) para 6,41 (2019).

  • Já nos anos de vida perdidos por 100.000 habitantes, ambos os sexos, houve a variação de 255,35 anos de vida perdidos (2015) para 305,29 anos (2019).

Acesse o documento na integra clicando aqui.