top of page
  • Foto do escritorFórumDCNTs

Candidate-se aos Novos Grupos Temáticos do FórumDCNTs

O FórumDCNTs está reformulando os Grupos Temáticos (GTs), e neste momento de construção está aberta a oportunidade para se candidatar ao GT que mais se identificar. A inscrição poderá ser feita até a meia noite do dia 24/02.


Os Grupos Temáticos (GTs) são espaços neutros que convidam à participação dos setores público, privado e terceiro setor. Nelas são identificadas os principais problemas para que se avance em termos de prevenção e melhoria dos cuidados e dos indicadores de Condições Crônicas Não Transmissíveis (CCNTs) e de seus fatores de risco. Também são levantadas as ações prioritárias com potencial para reverter as ameaças ou acelerar as melhorias nas áreas, de forma multi- e inter-setorial e multistakeholder.


Regras gerais para candidatura dos representantes das instituições:

  • A composição do GT deve respeitar a Política de Conflito de Interesses do FórumDCNTs (disponível AQUI);

  • Cada instituição (exceto setor privado, vide regra abaixo) poderá participar de, no máximo, dois GTs, mas não poderá ocupar a posição de facilitador/a ou co-facilitador/a em mais de um GT;

  • Instituições do setor privado poderão participar de, no máximo, um GT (exceto as instituições que são parceiras anuais do FórumDCNTs, que poderão participar de, no máximo, dois GTs);

  • Cada pessoa, independente da instituição, só poderá participar de um único GT.


Abertura e Contextualização das Apresentações dos Grupos Temáticos 2023



Conheça os Pitchs de apresentação de cada Grupo Temático


Alimentação Saudável


Facilitadora: Marília Albiero (ACT Promoção da Saúde)

Co-facilitadora: Luísa Haddad (Pé de Feijão)


PROBLEMA PRIORITÁRIO: Falta de políticas públicas que beneficiem o consumo de alimentos saudáveis alinhado ao guia alimentar para população brasileira.


MUDANÇAS ESPERADAS COM ESSAS AÇÕES ATÉ O FINAL DE 2023: Avanço das políticas públicas de promoção de alimentação saudável e restrição dos ultraprocessados.










Asma


Facilitadora: Zuleid Mattar (ABRA)


PROBLEMA PRIORITÁRIO: Falta de educação e capacitação de profissionais de saúde para pronto reconhecimento do paciente asmático e encaminhamento para tratamento.


MUDANÇAS ESPERADAS COM ESSAS AÇÕES ATÉ O FINAL DE 2023: Encaminhamento da pessoa com asma ao serviço de atenção básica, e se necessário ao especialista.










Diabetes


Facilitadora: Karla Melo (SBD)

Co-facilitador: Elton Sady (UFMG)

Co-facilitadora: Michely Arruda (Doce Vida)


PROBLEMA PRIORITÁRIO: Ausência de ações de educação permanente em saúde com ênfase na linha de cuidado do diabetes envolvendo gestores, profissionais de saúde e pacientes.


MUDANÇAS ESPERADAS COM ESSAS AÇÕES ATÉ O FINAL DE 2023: Espera-se que as atividades contribuam para ampliar as boas práticas no enfrentamento ao diabetes, estimulem o autocuidado e, sobretudo, promovam a conscientização sobre a relevância epidemiológica, econômica e social da carga do diabetes no país.










Doenças Cardiovasculares


Facilitadora: Patrícia de Luca (AHF)

Co-facilitador: Márcio Galvão (UFBA)


PROBLEMA PRIORITÁRIO: Falta de diagnóstico de doenças cardiovasculares na atenção primária.


MUDANÇAS ESPERADAS COM ESSAS AÇÕES ATÉ O FINAL DE 2023: Estabelecimento do pacote básico, mínimo necessário, para diagnóstico oportuno para DCVs, contendo exames de albuminuria, glicemia, pressão arterial, triglicérides, colesterol total e HDL e hemoglobina glicada, além de peso, altura e circunferência da cintura.










Doenças Respiratórias


Facilitadora: Angela Honda (ProAr)


PROBLEMA PRIORITÁRIO: Ausência de Plano nacional de Doenças Respiratórias.


MUDANÇAS ESPERADAS COM ESSAS AÇÕES ATÉ O FINAL DE 2023: Desenho do Plano Nacional de Doenças Respiratórias.










Obesidade


Facilitadora: Andréa Levy (Obesidade Brasil)

Co-facilitador: Guilherme Nafalski (Instituto Cordial)


PROBLEMA PRIORITÁRIO: Dificuldades para o acesso ao cuidado da pessoa com obesidade.


MUDANÇAS ESPERADAS COM ESSAS AÇÕES ATÉ O FINAL DE 2023: Ampliar a participação das pessoas com obesidade na identificação dos problemas de acesso aos serviços de saúde; Ampliar a discussão dentro do Ministério da saúde acerca da dificuldade de acesso para a pessoa com obesidade; Maior difusão das políticas sobre a obesidade.










Oncologia


Facilitadora: Helena Esteves (Oncoguia)

Co-facilitadora: Luana Ferreira (ABRALE)


PROBLEMA PRIORITÁRIO: Dificuldade de acesso ao cuidado adequado pelas pessoas com câncer no SUS (acesso a consultas e exames).


MUDANÇAS ESPERADAS COM ESSAS AÇÕES ATÉ O FINAL DE 2023: Desenvolver os caminhos para a melhora do acesso a consultas e exames até o final do ano, alinhando com os diversos atores envolvidos.










Prevenção de CCNTs em adolescentes


Facilitadora: Angelica Duarte (Plan International)

Co-facilitador: Glauber Gonçalves (SME-SP)


PROBLEMA PRIORITÁRIO: Adolescentes não estão no centro de nenhuma política de prevenção de CCNTs.


MUDANÇAS ESPERADAS COM ESSAS AÇÕES ATÉ O FINAL DE 2023: Fortalecimento do Programa Saúde na Escola com direcionamento também para adolescentes; Incluir saúde mental na PSE; Regulamentação da alimentação escolar.










Saúde Digital e CCNTs


Facilitadora: Camila Sartorato (Horas da Vida)

Co-facilitadora: Iseli Reis (Fleximedical)


PROBLEMA PRIORITÁRIO: Falta de acesso a ferramentas digitais para prescrição, diagnósticos e cuidados de CCNTs.


MUDANÇAS ESPERADAS COM ESSAS AÇÕES ATÉ O FINAL DE 2023: Index de ferramentas digitais; Maior engajamento e uso de ferramentas por pessoas com CCNTs.










Saúde Mental e Neurológica


Facilitadora: Marta Axthelm (ABRATA)


PROBLEMA PRIORITÁRIO: Estigma em saúde mental por parte dos profissionais de saúde da atenção básica, relacionado à falta de preparo e treinamento específico.


MUDANÇAS ESPERADAS COM ESSAS AÇÕES ATÉ O FINAL DE 2023: Almeja-se que o estigma em saúde mental seja um tema em alta nas discussões em diferentes setores da sociedade e que haja ao menos uma turma em andamento na capacitação.



コメント


bottom of page