• FórumDCNTs

Pacote da OMS de intervenções em DCNTs para cuidados primários de saúde

O pacote de intervenções de doenças crônicas não transmissíveis essenciais (PEN) para intervenções nos cuidados primários de saúde, em locais de poucos recursos, foi introduzido pela primeira vez em 2010 como um conjunto priorizado de intervenções econômicas capazes de fornecer uma qualidade de atendimento aceitável, mesmo em ambientes com recursos limitados.


O risco de uma pessoa de 30 anos morrer de qualquer uma das quatro principais DCNTs (doenças cardiovasculares, câncer, doenças respiratórias crônicas, e diabetes) antes da idade de 70 anos diminuiu 15% globalmente entre 2000 e 2012. Essa rápida melhora foi em grande parte devido a medidas políticas, legislativas e regulatórias implementadas para fornecer a mais pessoas acesso à triagem; diagnóstico precoce e tratamento para hipertensão e para proteger as pessoas contra o uso do tabaco (por exemplo, por meio da legislação de controle do tabaco).


Apesar do importante progresso feito na primeira década do século 21, entre 2000 e 2016, o risco geral de DCNT diminuiu apenas 18% globalmente - com o risco de diabetes apresentar um aumento de 5%. Nas últimas duas décadas, as DCNTs mataram 200 milhões de mulheres e homens com idade entre 30 e 70 anos, a maioria vivendo em países de baixa e média renda.


A não ser que seja tomada uma ação imediata a meta do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 3.4 (reduzir a mortalidade prematura por DCNTs em um terço) até 2030 não será atendida. Portanto, é mais importante do que nunca que a comunidade global se mobilize para uma ação acelerada para cobrir progressivamente os mais de 1 bilhão de pessoas que vivem com DCNTs, dando acesso a serviços de saúde e medicamentos essenciais para a prevenção e manejo das DCNTs.


Este pacote de orientações desenvolvido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) reúne diversas atualizações de DCNTs, como protocolos adaptáveis ​​às configurações locais e capazes de empoderar a atenção primária, médicos e demais profissionais de saúde, para contribuir com o gerenciamento das DCNTs.


O PEN não pretende ser prescritivo, mas em vez disso, deve ser um primeiro passo importante para a integração da gestão de DCNTs na atenção primária à saúde.


Leia o Pacote de Intervenções de Doenças Crônicas não Transmissíveis Essenciais (PEN).