• FórumDCNTs

OMS publica relatório da reunião global para acelerar o progresso na meta 3.4 da ODS

O encontro organizado pela Organização Mundial da Saúde, em parceria com o Governo do Sultanato de Omã, ocorreu entres os dias 9 a 12 de dezembro de 2019 em Mascate e teve por objetivo acelerar a implementação de respostas nacionais para enfrentar as DCNTs e as condições de saúde mental, com vistas a reduzir a mortalidade prematura e ampliar as intervenções para alcançar a meta 3.4 dos ODS até 2030. O FórumDCNTs esteve presente no encontro através de seu Coordenador Geral, Dr. Mark Barone, e membro da Comissão Consultiva, Dr. Eduardo Macário, que participaram da reunião representando o Brasil e contribuíram nos debates para avanços globais no enfrentamento das DCNTs.



O relatório, lançado na Reunião Global, estabeleceu um conjunto de oito recomendações:

  1. encorajar Chefes de Estado e de Governo a cumprir seu compromisso de fornecer estratégias de liderança envolvendo todos os departamentos governamentais relevantes, empresas, grupos da sociedade civil, profissionais de saúde e pessoas com DCNTs e problemas de saúde mental;

  2. apoiar os países nos esforços para capacitar os indivíduos a fazerem escolhas saudáveis, incluindo garantir que o ambiente é propício para uma vida saudável e que as pessoas irão receber as informações de que precisam para fazer escolhas saudáveis;

  3. incentivar os países a investirem na prevenção e gerenciamento de DCNTs e saúde mental, como uma oportunidade chave para promover uma vida saudável e acelerar o crescimento econômico;

  4. aconselhar os países a incluir serviços de prevenção e tratamento de DCNTs e saúde mental como componentes essenciais do UHC;

  5. garantir que ninguém caia na pobreza porque eles têm que pagar por cuidados de saúde do próprio bolso, através da provisão de proteção social adequada para todos;

  6. aumentar o envolvimento com as empresas e fornecer apoio técnico aos Estados-Membros para que possam montar respostas nacionais eficazes as DCNTs e as condições de saúde mental;

  7. encorajar os governos a promover um envolvimento significativo com a sociedade civil;

  8. defender o estabelecimento de um fundo fiduciário de vários doadores para apoiar os países nas atividades para reduzir as DCNTs e promover a saúde mental.


Confira o relatório completo aqui.