top of page
  • FórumDCNTs

Relatório GT Saúde Mental e Neurológica - 11º Encontro FórumDCNTs

Problemas prioritários identificados:


I. Limitada atenção à saúde mental na APS, grande parte em decorrência da carência na formação e capacitação de profissionais de saúde para o correto diagnóstico e os cuidados de pessoas impactando o acesso, a universalidade e a integralidade do cuidado. (desde 2022, sem avanços: Na saúde privada, há um ponto positivo com a mudança na limitação no número de consultas, ainda que seja constada fragmentação do sistema na gestão do cuidado. No entanto, em relação à APS as dificuldades se mantêm tal qual no último ano passado de pandemia)


II. Escassez de estratégias de estratégias de informação, conscientização e suporte para saúde mental, sobretudo no retorno pós-covid, com sensibilização e falta de profissionais. (desde 2022, houve avanços: A pandemia trouxe holofotes à pauta do cuidado mental e atenção ao estigma. Ainda lento, mas acontece)


III. Sistemas de dados e informações de saúde mental limitados. (desde 2022, sem avanços: Existe dificuldade na jornada das pessoas no sistema privado, por ser muito fragmentado, no sistema público há um pouco mais de informações, via sistema da secretaria de saúde local, embora, o detalhamento também seja fragmentado)


Planos dos participantes desta reunião para enfrentar os problemas prioritários identificados (próximos 6 meses)


1. A revisão do mapa de saúde mental do Instituto Vita Alere que aponta os locais de atendimento gratuito no país.


2. Pesquisa sobre a saúde mental em garotos/meninos (12 a 21 anos) devido à alta incidência suicídio.


3. Desenvolver o apoio de teleconsulta para ampliar o alcance.


4. Promoção de debates para entender as necessidades da sociedade e identificar os principais fatores de risco e os fatores de proteção do suicídio.


Nome das instituições e seus representantes na reunião em outubro:

  • Ricardo Lauricella, SBCD (Facilitador)

  • Marta Axthelm, ABRATA (Relatora)

  • Flávia Sayegh, ABRALE

  • Karen Scavacini, Instituto Vita Alere

  • Soraya Carvalho, NEPS/SESAB

Nome das instituições e seus representantes na reunião em setembro:

  • Ricardo Lauricella, Sociedade Beneficente Caminho de Damasco (Facilitador)

  • Flavia Sayegh, ABRALE

  • Alberto Ogata, FGV

  • Marco Silva, Viatris

  • Maria Dilma Teodoro, APBr

  • Guilherme Messas, Santa Casa - SP


Avanços alcançados através de membros deste GT e suas parcerias, durante o ano de 2022:


  • Desenvolvimento de campanhas de conscientização e treinamentos sobre psicofobia, saúde mental e estratégias de prevenção, com destaque àquelas realizadas em escolas e universidades e empresas, direcionadas tanto a alunos/as, professores/as e aos trabalhadores. (Implementado e Finalizado com Sucesso e será replicado/escalado)

  • Projetos de conscientização com parcerias estratégicas e multistakeholder. (Implementado e Finalizado com Sucesso)

  • Atualização do Guia pós-pandemia da Viatris para profissionais de saúde. (Implementado e Finalizado com Sucesso, aguardando publicação em 2023)

  • Estudo e paper já veiculado sobre PFI (professional fullfilment index), acerca do burnout - Stanford. (Implementado e Finalizado com Sucesso)

bottom of page