Buscar

The Lancet publica dados para transformar cuidados com diabetes

Atualizado: há 4 dias

Em 2020 a comunidade global foi despertada para a fragilidade da saúde humana e a interdependência do ecossistema, da economia e da humanidade. Em meio à pandemia de COVID-19, a vulnerabilidade das pessoas com diabetes durante uma emergência de saúde pública tornou-se evidente pelo risco aumentado de pelo menos 2 vezes de doença grave ou morte, especialmente em pessoas que não tem um manejo adequado do diabetes, apresentam comorbidades ou ambos.


Mais de 460 milhões de pessoas em todo o mundo têm diabetes e cerca de 80% delas vivem em países de baixa e média renda. Apesar dos inúmeros compromissos dos países para acelerar a ação global contra as doenças crônicas não transmissíveis (DCNTs), o mundo não está chegando perto de alcançar a meta da ODS 3.4 para reduzir a mortalidade prematura causada pelas principais DCNTs em 30% entre 2015 e 2030.



À frente do Dia Mundial do Diabetes, a Comissão de Diabetes do The Lancet lançou um plano para preencher as lacunas na prevenção, cuidado, conhecimento profissional e dados do diabetes que poderiam salvar milhões de vidas. O modelo elaborado pela Comissão mostra que o uso de uma estratégia integrada, baseada em dados e multicomponente poderia evitar até 800.000 mortes prematuras nos 10 principais países de baixa renda com as maiores populações de pessoas com diabetes.


Este trabalho da Comissão incorpora 4 anos de extenso trabalho em curadoria, síntese e modelagem de dados, para incentivar políticos, colaboradores e planejadores a mudar coletivamente o ecossistema e melhorar o ambiente da prática clínica. Essas ações permitirão aos profissionais de saúde coletar dados sistematicamente durante a prática de rotina e usar esses dados de forma eficaz para diagnosticar precocemente, estratificar riscos, definir necessidades, melhorar o atendimento, avaliar soluções e promover mudanças nos níveis de assistência à pessoa com diabetes, sistemas e políticas para prevenir e melhorar o manejo do diabetes e outras DCNTs.


Algumas evidências emergentes demonstram os possíveis efeitos prejudiciais do COVID-19 nas ilhotas pancreáticas, que implicam no potencial agravamento da epidemia de diabetes, aumentando a urgência dessas ações coletivas.


A implementação das recomendações da Comissão exigirá uma abordagem de toda a sociedade para transformar ecossistemas e ambientes de cuidado.


Saiba mais sobre as recomendações!


Fonte: https://www.thelancet.com/commissions/diabetes

13 visualizações0 comentário

Assine nossa newsletter e fique por dentro!

  • Twitter
  • Facebook
  • YouTube