top of page
  • Foto do escritorFórumDCNTs

IRIS/OPAS publica relatório que destaca o aumento dos casos de CCNTs na Américas; Brasil apresenta redução nas mortes

O Repositório Institucional para Compartilhamento de Informações (IRIS) da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) publica o relatório que destaca o aumento de casos de CCNTs nas Américas, ao mesmo tempo que a expectativa de vida na região tenha crescido consideravelmente. Ele ainda fornece evidências urgentemente necessárias para ações decisivas, para que os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) possam ser alcançados pelos países das Américas.


Foto: Divulgação

O documento "Principais causas de morte e casos de condições nas Américas: condições crônicas não transmissíveis e causas externas" propõe aos países das Américas do Sul, Central e Norte a tomarem medidas para enfrentar os desafios aos sistemas de saúde colocados pelo envelhecimento da população.


As CCNTs são as principais causas de morte nas Américas. Atualmente 9 em cada 10 mortes (90%), entre 2000 e 2019, aconteceram por alguma condição como diabetes, câncer, condições cardiovasculares, entre outras, sendo que a saúde mental tenha grande parcela nestes casos com aumento de 179%.


O relatório observa também que, apesar do aumento absoluto de mortes, a taxa de mortalidade por CCNTs e lesões diminuiu 17,2% e 8%, respectivamente, assim como a forte queda da mortalidade no Brasil, com redução de 27%.


Acesse o relatório na íntegra aqui.


Comentarios


bottom of page