top of page
  • Foto do escritorFórumDCNTs

FEBRACE-FórumDCNTs 2023: Desenvolvimento de uma Ferramenta para Cálculo de Dose de Insulina Bolus

Resumo de projeto apresentado na FEBRACE 2023 e selecionado por seu potencial na categoria FEBRACE-FórumDCNTs 2023


Desenvolvimento de uma Ferramenta para Cálculo de Dose de Insulina Bolus no Tratamento de Pessoas com Diabetes

O diabetes é uma condição crônica, na qual o corpo não produz ou não consegue utilizar devidamente a insulina que produz. De acordo com a SBD, no Brasil existem mais de 13 milhões de pessoas diagnosticadas. O sistema imunológico, em alguns indivíduos, promove um ataque às células beta. Com isso, pouca ou nenhuma insulina é liberada para o corpo. Então a glicose mantém-se no sangue e não é usada como energia. Esse é o processo que caracteriza o Diabetes Mellitus Tipo 1 (DM1), que atinge entre 5 e 10% do total de pessoas com a condição (SBD, 2021).


Uma das principais dificuldades das pessoas com DM1 é o cálculo da quantidade de insulina a ser administrada para cada refeição. A contagem de carboidratos (CHO) é considerado o método mais efetivo para o cálculo da dose de insulina antes das refeições (bolus alimentar). A quantidade de insulina a ser aplicada é calculada de acordo com o total de carboidratos ingeridos por refeição, permitindo uma dose de insulina mais precisa e uma flexibilidade alimentar maior para o paciente (CDBH, 2022). Geralmente se faz esse cálculo a partir da estimativa das porções ingeridas; com isso, se houver erros no peso do alimento, isso implicará em erro na dose de insulina bolus. Outra dificuldade para as pessoas com DM1 é o cálculo matemático que permite a conversão do peso do alimento para CHO e deste, para a dose de insulina bolus a ser administrada. Estes fatores citados dificultam a contagem de carboidratos, principalmente para crianças menores e pessoas com menos instrução.


Diante disso, o objetivo do projeto é o desenvolvimento de uma ferramenta para cálculo de carboidratos de cada refeição e, com isso, permitir o cálculo da dose de insulina a ser administrada de forma mais precisa. A fase inicial consistiu na pesquisa teórica a respeito do diabetes e da possibilidade e do modo como a balança deveria ser construída. Nessa etapa também foi definido que o dispositivo a ser construído seria uma balança. A etapa a ser apresentada é a da montagem da balança usando Arduino com conectividade a celulares. O usuário pesa o alimento na balança e pelo celular escolhe o tipo de alimento. No acesso ao app, escolhe-se o alimento e o peso é convertido em carboidrato (CHO), estando essas etapas já concluídas. No futuro, o usuário pode cadastrar no app a sua prescrição médica (relação CHO-insulina de cada refeição, fator de sensibilidade para correção glicêmica) e informar a glicemia antes da refeição. Com isso o app calculará a dose de insulina necessária. Essa ferramenta será mais precisa no cálculo da dose e consequentemente melhora do controle glicêmico.


Autores: Sarah Cendofanti Sezerino (Estudante), Júlia Carolina Magalhães (Estudante), Razer Anthom Nizer Rojas Montaño (Orientador) e Daniel Birck (Coorientador)


Instituição: Colégio Militar de Curitiba/PR


Palavras-chave: Aplicativo. Diabetes Mellitus tipo 1. Contagem de carboidrato. Balança. Controle glicêmico. Insulina bolus.

Comments


bottom of page