top of page
  • Foto do escritorFórumDCNTs

Carta Aberta de Pessoas com Diabetes a Profissionais de Saúde e Pesquisa sobre Estigma e Linguagem

Nesta época do ano, com a aproximação da Assembleia Geral da ONU e diversos congressos de saúde, diferentes grupos lançam materiais de Advocacy. No post seguinte, compartilharemos materiais da NCD Alliance para Advocacy com o objetivo de priorizar prevenção e tratamento das condições crônicas não transmissíveis (CCNTs) no compromisso dos países com a Cobertura Universal da Saúde, no dia 21 de setembro de 2023.


Neste post compartilhamos a tradução do texto produzido e endossado por ativistas com diabetes, durante o congresso da American Diabetes Association (ADA), com o objetivo de convidar profissionais de saúde e pesquisadores a serem aliados contra o estigma do diabetes. Este texto foi traduzido pelos líderes e educadores em diabetes Henrique Alves e Ana Paula Porto (esta última também nutricionista), com apoio de: Bruna Lima, Bruna Patricio e Mark Barone. Acesse o conteúdo original aqui.


 
Carta Aberta da Comunidade de Pessoas com Diabetes
Sobre o Estigma do Diabetes

A questão do estigma do diabetes tem significativa importância, e tem chamado a atenção de pessoas com diabetes, profissionais da saúde e pesquisadores. É amplamente reconhecido na comunidade que esta condição encara um problema de imagem, levando ao estigma vivenciado por elas.


Uma base de evidências cada vez mais ampla demonstra o impacto e o prejuízo que o estigma do diabetes pode ter, adicionando um fardo extra ao já causado pelo diabetes. Como resposta, um número cada vez maior de pessoas com diabetes compartilha as suas histórias sobre como lidar com o estigma. É hora, portanto, de reconhecer que todos temos um papel a desempenhar na resolução desse problema.


Assim, pedimos um esforço dedicado e determinado de nossos aliados e parceiros profissionais de saúde para se juntarem a nós em nossos apelos para acabarmos com o estigma do diabetes.


Há uma abordagem conjunta de muitas pessoas com diabetes para chamar a atenção sobre comentários estigmatizantes em relação ao diabetes nas nossas próprias comunidades de convivência, nos meios de comunicação, e na sociedade como um todo.


Nós precisamos de sua ajuda para abordar esta questão em contextos clínicos e de pesquisa.


Existe estigma associado a todos os tipos de diabetes, embora possa haver algumas diferenças nos preconceitos que formam esses estigmas.


Nós acreditamos que é necessário que as pessoas com diabetes conheçam e compreendam o seu próprio tipo de diabetes. Nós também acreditamos e esperamos que os profissionais da saúde com quem trabalhamos, e que cuidam de nós, compreendam os diferentes tipos de diabetes, e onde a gestão dos diferentes tipos se diferenciam e se alinham.


Entretanto, nós não acreditamos que reforçar ou perpetuar o estigma nos esforços para definir os diferentes tipos de diabetes seja necessário, ou benéfico. Identifique o tipo, mas lembre-se que nenhum diabetes é causado pelo fato de alguém comer bolo! E ninguém pede para ser diagnosticado com qualquer tipo de diabetes.


O estigma do diabetes pode levar a descriminação no ambiente de trabalho, escolar e familiar. Isso afeta pessoas com diabetes, e também impacta na compreensão da causa do diabetes. Em algumas partes do mundo, um diagnóstico de diabetes significa que aquela pessoa é evitada pelos próprios familiares e comunidade.


Nós pedimos a vocês, nossos aliados profissionais de saúde e pesquisadores, que trabalhem conosco nos esforços da nossa comunidade para acabar com o estigma do diabetes. Quando você vir ou ouvir colegas usando uma linguagem que estigmatiza o diabetes, por favor, chame a atenção quanto a isso. Quando você vir o diabetes sendo abordado de forma equivocada em reuniões ou conferências sobre diabetes, levante-se e diga algo. Nós estamos pedindo a vocês para serem consistentes quando falarem conosco e com seus colegas, e que se comprometam a utilizar uma linguagem que empodere e fortaleça as pessoas com diabetes, e que posicione o diabetes como uma condição séria, complexa e difícil que é. Pedimos que a linguagem utilizada não culpe, ou envergonhe aqueles de nós que vivem com diabetes.


Nós entendemos que desafiar seus colegas não é algo fácil de se fazer, mas nós esperamos que você dê um passo à frente conosco, por nós, para nos ajudar a mudar a narrativa. Se trabalharmos juntos, e nos alinharmos com nossos esforços para lidar com o estigma, acreditamos que poderemos acabar com o estigma de uma vez por todas.

Você está conosco?

________________________________________________________________________


Acesse o conteúdo original aqui.

Comments


bottom of page