top of page
  • Foto do escritorFórumDCNTs

Câncer: como melhorar diagnóstico e tratamento agora? - 24/02

Objetivos:

  • Identificar os principais desafios para prevenção e tratamento de qualidade do câncer no Brasil atualmente.

  • Entender os planos de enfrentamento do câncer no Brasil para os próximos 4 anos.

  • Reunir esforços intersetoriais para melhorar sistemas e otimizar políticas de prevenção, diagnóstico e tratamento de neoplasias.


16h00-16h15 – Abertura e Contextualização (Moderação: Mark Barone, FórumDCNTs) (Vídeo)

  • Antônio Silva, Roche (Vídeo)

16h20-16h25 – A disponibilização em 180 dias de tecnologias incorporadas tem funcionado ou são necessários ajustes? (Luciana Holtz, Oncoguia) (Vídeo)


16h30-16h35 – Quais têm sido os maiores desafios da pessoa com diagnóstico de câncer no país? Há soluções disponíveis? (Luana Lima, Abrale) (Vídeo)


16h40-16h45 – As leis dos 30 e dos 60 dias funcionam? Como respondem às necessidades das pessoas com câncer? (Anelisa Araújo, SBOC) (Vídeo)


16h50-16h55 – Onde temos avançado menos no enfrentamento do câncer? Há estratégias a serem replicadas? (Eduardo Macário, SES-SC) (Vídeo)


17h00-17h05 - O que deve ser priorizado em termos de programas e políticas intersetoriais e interníveis de atenção para tratamento oncológico no Brasil? (Sérgio Serrano, Hospital de Amor) (Vídeo)


17h05-17h10 – Quais ações o Ministério da Saúde planeja para melhorar prevenção, detecção e referenciamento de casos de câncer (Aristides de Oliveira Neto, Ministério da Saúde) (Vídeo)


17h20-18h00Debate – Quais ações devemos priorizar intersetorialmente durante os próximos quatro anos para resultados efetivos na prevenção e tratamento dos diferentes tipos de câncer? (Moderação: Mark Barone, FórumDCNTs) (Vídeo)


Painelistas e Moderador


Anelisa Araújo, MD

(SBOC)

Graduada em Medicina pela Universidade Federal da Bahia. Membro da European Society of Medical Oncology, American Society of Clinical Oncology, do European Neuroendocrine Tumors Society , da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica e membro do Grupo Brasileiro de Tumores Gastrointestinais. Atua como investigadora principal do Instituto ÉTICA, diretora fundadora do Grupo Brasileiro de Tumores Gastrointestinais, médica oncologista da Clinica AMO, do Hospital da Bahia, Instituto Cardiopulmonar, Hospital Aliança e do Hospital Português. Atualmente é chefe do departamento de tumores gastrointestinais da Clinica Amo e presidenta da SBOC.


Antônio Silva, MSc, MBA

(Roche)

Graduado em Farmácia pela Universidade Estadual Paulista, Mestre em Hematologia e MBA em Marketing pela Universidade de São Paulo. Experiência de 20 anos na indústria farmacêutica, atua desde 2010 no Grupo Roche, tendo liderado, além das operações do Chile e Equador, áreas como Comercial, Acesso à Saúde e a Unidade de Negócios de Oncologia. Atualmente é Diretor de Acesso na Roche.


Aristides de Oliveira Neto, MD, MSc, PhD

(Ministério da Saúde)

Graduado em Medicina pela Universidade de Pernambuco, residência em Medicina de Família e Comunidade, Mestrado em Saúde Coletiva pela UnB e Doutorando em Saúde Coletiva pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em medicina Ambulatorial, Medicina de Família e Comunidade e Clínica Geral, atuando principalmente nos seguintes temas: docência e preceptoria em saúde, atenção básica à saúde, atenção primária à saúde, saúde coletiva, gestão em saúde e regulação em saúde. Atuou como Secretário Executivo de Regulação Média e Alta Complexidade da Secretaria de Saúde de Recife. Atualmente é Diretor de Programa da Secretaria de Atenção Especializada à Saúde do Ministério da Saúde.


Catherine Moura, MD, MSc

(Abrale)

Graduada em Medicina pela UNIFESO, Mestre em Saúde Pública (Saúde da Família) pela Universidade Estácio de Sá, Residência Médica em Medicina Preventiva e Social pela Faculdade de Medicina do ABC, especialista em Gestão hospitalar e Medicina do Trabalho pela Faculdade de Medicina do ABC (São Paulo). Experiência na área de Saúde Coletiva e Epidemiologia atuando principalmente nos seguintes temas: gestão em saúde, informação em saúde, política de saúde, qualidade hospitalar, vigilância hospitalar, epidemiologia aplicada aos serviços de saúde. Atualmente é CEO da Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (Abrale).


Eduardo Macário, MSc, PhD

(SEMS/MS-SC)

Graduado em Farmácia pela UFPE, Especialista e Mestre em Saúde Pública pela FIOCRUZ/PE, e Doutor em Epidemiologia pela UFRGS. Desde 2001 atua no Ministério da Saúde, como Consultor técnico do GT-SINAN e na Coordenação Geral de Doenças e Agravos Não Transmissíveis. A partir de 2010, passou a atuar como servidor público federal do Ministerio da Saude, atuando na área de saúde indígena e na coordenação do programa EPISUS. Em 2013 foi cedido a Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina, onde exerceu as funções de Gerente de Doenças Imunopreveníveis e Imunização, Diretor de Vigilância Epidemiológica e Gerente de Vigilância de IST, HIV/Aids e Hepatites Virais. Foi Diretor do Departamento de Análise em Saúde e Vigilância de Doenças não Transmissíveis da Secretaria de Vigilância em Saúde no período de 2019-2020, quando exerceu a função de secretário de vigilância em saúde, substituto. Retornou a Santa Catarina em 2021 para exercer o cargo de Superintendente de Vigilância em Saúde até 2022. Atualmente faz parte da equipe de apoio institucional e participativo do Ministério da Saúde para Santa Catarina.


Luciana Holtz

(Oncoguia)

Graduada em Psicologia pela PUC-SP, Especialista em Bioética pela Faculdade de Saúde Pública da FMUSP e Especialista em Psicologia Hospitalar pelo Hospital Emílio Ribas. Atuou como psico-oncologista instituições públicas e privadas, Conselheira Suplente do Conselho Nacional de Saúde, Coordenou a Iniciativa Global para a Conscientização do câncer de mama no Brasil. Fundadora do Instituto Oncoguia onde atualmente é Presidente.


Sérgio Serrano, MD, MSc, PhD

(Hospital de Amor de Barretos)

Graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Mestre em Ciências, com concentração na área de Imunologia Básica e Aplicada e Doutor em Ciências, com concentração na área Clínica Cirúrgica, pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto. Especialista em Gestão Estratégica Hospitalar pela Fundação Getúlio Vargas - Rio de Janeiro, Especialista em Oncologia Clínica pela AMB (Associação Médica Brasileira) e SBOC (Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica). É Membro Titular da SBC (Sociedade Brasileira de Cancerologia), Membro Titular da SBOC, e Membro Efetivo da ASCO (American Society of Clinical Oncology) e da ESMO (European School of Medical Oncology). Atualmente é membro do Conselho Administrativo Consultivo do Hospital de Amor, Professor Doutor na área de Oncologia, Diretor Geral do curso de Medicina da Faculdade de Ciências da Saúde de Barretos e Diretor Técnico do Hospital Nossa Senhora.


Mark Barone, PhD

(FórumDCNTs)

Doutor em Fisiologia Humana pela USP, Especialista em Educação em Diabetes e em Comunicação. Desde 1999 desenvolve pesquisas e projetos de Educação em Saúde, Empoderamento, Liderança de (im)pacientes, Divulgação Científica e Saúde Global. Ampla experiência na facilitação de parcerias para a implementação, sustentabilidade e escala de programas e políticas de saúde. Foi Fellow no PHI e Diretor Técnico do Instituto de Saúde Pública do Brasil, prestando serviço à Medtronic Foundation como Senior Global Technical Advisor (2016-2019). Atualmente é Coordenador Geral do FórumDCNTs, Membro do Advisory, Scientific, Education ou Steering Committee de entidades nacionais e internacionais, incluindo SBD, ADJ Diabetes Brasil, IAPO, BMJ Patients Panel, RICPHI e LFAC.


Parceiros Institucionais


Parceiro Corporativo





Comments


bottom of page