top of page
  • Foto do escritorFórumDCNTs

Material Educativo sobre Distúrbios do Sono e DCNTs para profissionais de saúde e gestores é lançado

O material lançado no dia 31 de outubro de 2023, pelo FórumDCNTs e outras mais de 40 entidades, revela o efeito desses distúrbios na desenvolvimento e agravamento das condições crônicas não transmissíveis e oferece orientações para a sua prevenção, rastreio e tratamento.


Clique na caixa abaixo para fazer o download do guia Impacto dos distúrbios do sono sobre diabetes, obesidade, doenças cardiovasculares e outras CCNTS


Livreto Digital - Impacto dos Distúrbios do Sono sobre CCNTs
.pdf
Fazer download de PDF • 5.21MB

Os distúrbios do sono apresentam alta prevalência no mundo e estão relacionados a percentuais significativos de morbidade e mortalidade. São mais de 70 os transtornos listados pela Classificação Internacional de Distúrbios do Sono, os quais afetam a saúde e qualidade de vida de cerca de 40 a 45% da população mundial, conforme a World Sleep Society e a Organização Mundial de Saúde.


No Brasil, a situação não é diferente. Com os maiores índices de ansiedade do mundo, de acordo com a literatura científica nacional e internacional, o país também está incluído, não por acaso, entre aqueles em que menos se dorme. Cerca de 15% da população adulta brasileira sofre de insônia que, por sua vez, é um dos fatores de risco para o desenvolvimento de transtorno de ansiedade generalizada, depressão e outras doenças e condições crônicas não transmissíveis (DCNTs/CCNTs) como hipertensão, cardiopatias, diabetes e obesidade.


A síndrome de apneia obstrutiva, distúrbio do sono mais prevalente no país, afeta 27 milhões de brasileiros, pouco mais de um terço da população. Da mesma forma que a insônia, a apneia aumenta o risco de desenvolvimento e agrava DCNTs/CCNTs pré-existentes. No Brasil, há uma associação importante entre apneia e doenças cardiovasculares como insuficiência cardíaca, doença arterial coronariana, fibrilação atrial e acidente vascular cerebral (AVC).



Diante das implicações negativas dos transtornos do sono na saúde nacional, tanto individual quanto coletiva, o Fórum Intersetorial para Combate às DCNTs no Brasil (FórumDCNTs) elaborou o material Impacto dos distúrbios do sono sobre diabetes, obesidade, doenças cardiovasculares e outras CCNTS, direcionado a profissionais de saúde e gestores. Nos formatos digital e impresso, e disponibilizado gratuitamente. O material foi lançado no 13º Encontro do FórumDCNTs, em 31 de outubro de 2023.


Com esse material, o FórumDCNTs visa aumentar a conscientização e fornecer conhecimentos fundamentais aos profissionais de saúde e gestores acerca da relevância do sono de qualidade para a prevenção e o controle da maioria das condições crônicas não transmissíveis, assim como incentivar a abordagem do assunto durante o atendimento e acompanhamento ambulatorial nos sistemas público e privado de saúde. “Estamos certos de que o maior engajamento dos profissionais de saúde na identificação, diagnóstico e tratamento de distúrbios do sono irá repercutir positivamente no controle e desfechos das CCNTs. O uso de nosso material seguramente ajudará o país a atingir o Objetivo de Desenvolvimento Social 3.4 das Nações Unidas para o Brasil, de redução em 1/3 das mortes prematuras por condições crônicas não transmissíveis até 2030”, prevê Dr. Mark Barone, coordenador do FórumDCNTs e coautor do guia.


Embora estejam entre as queixas clínicas mais comuns quando investigados, os sintomas dos distúrbios do sono não são espontaneamente referidos pelas pessoas durante consultas. Portanto, é crucial que os profissionais de saúde sejam proativos e incluam perguntas sobre o sono durante anamneses e check-ups. Porém, isso raramente acontece. “Como resultado, os distúrbios do sono permanecem invisíveis enquanto interferem cumulativamente no funcionamento físico, mental, social e emocional de milhões de pessoas não diagnosticadas ou tratadas”, constata Dr. Geraldo Lorenzi Filho, fundador e diretor do Laboratório do Sono do Instituto do Coração (InCor) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP e coautor do material do FórumDCNTs.


Júlia Silveira, jovem líder em diabetes pela Internacional Diabetes Federation (IDF), também coautora do livreto do FórumDCNTs, ressalta a importância da intervenção educacional dos profissionais de saúde durante o gerenciamento das CCNTs, por meio de orientações sobre higiene do sono. “Muitas pessoas com diabetes experimentam dificuldades em gerenciar a glicemia depois de uma noite mal dormida, da mesma forma que pessoas com obesidade sofrem com despertares noturnos múltiplos”, expõe.


“O profissional de saúde deve ter em mente que esta é uma via de mão dupla, ou seja, as condições e doenças crônicas, quando não estão bem administradas, aumentam os riscos de aparecimento ou exacerbação de distúrbios do sono. São exemplos a ocorrência de despertares noturnos para micção em indivíduos com hiperglicemia e o agravamento da apneia com o ganho de peso”, explica Dr. Luciano Ferreira Drager, presidente da Associação Brasileira do Sono e coautor do material do FórumDCNTs. “Nosso compromisso, com a produção e divulgação desse material, é promover a valorização do sono como uma fase de extrema relevância para a saúde e bem-estar de todos. Muitos distúrbios do sono são, em si, CCNTs que devem ser adequadamente gerenciadas pelas equipes de saúde”, alerta.


Na Imprensa:


Parceiros Institucionais


Parceiro Corporativo


Comentarios


bottom of page