top of page
  • Foto do escritorFórumDCNTs

Modelo da OMS apresenta caminhos para o gerenciamento da obesidade no Brasil e no mundo

A obesidade é uma condição em evidente crescimento no Brasil e no mundo, basta verificar os dados do Atlas Mundial da Obesidade 2023, que destaca o predomínio de 41% da população adulta com obesidade em 2035. Todos os esforços intersetoriais direcionados no gerenciamento dessa condição crônica não transmissível é pauta da Organização Mundial da Saúde (OMS), com o "Modelo de prestação de serviços de saúde para prevenção e gestão da obesidade”.

Os esforços de diferentes setores para promover a alimentação saudável e a prática de exercícios físicos ainda não surtiram o efeito desejado na redução da obesidade. O novo modelo da OMS visa ser a base sólida na promoção da saúde em diferentes países, e que pode ser adequada aos sistemas de saúde de acordo com cada realidade pelo planeta, com oportunidades na integração e ativação de cuidados que já existem, ou seja, melhorar o que já existe ao contrário de criar novas soluções.


O documento é divulgado em meio a 76ª Assembleia Mundial da Saúde (World Health Assembly - WHA), que acontece entre os dias 21 e 30 de maio em Genebra, na Suíça. O Brasil é um dos 28 países que receberá apoio da OMS para acelerar o enfrentamento da obesidade.


O Plano de Aceleração da OMS chamado “STOP Obesity” também tem participação na estrutura com intervenções adicionais desse pacote prioritário, com o objetivo de promover o acesso aos serviços para os cuidados com a obesidade em todas as faixas etárias.


Acesse o documento aqui.


Comments


bottom of page