• FórumDCNTs

OMS - CCNTs/DCNTs superam as doenças infecciosas como as principais causas de morte em todo o mundo

Hoje a Organização Mundial da Saúde (OMS) lança um novo relatório e portal de dados sobre condições/doenças crônicas não transmissíveis (CCNTs/DCNTs) e seus fatores de risco em um evento coorganizado com a Bloomberg Philanthropies durante a Assembleia Geral da ONU. Acesse o relatório completo no botão abaixo:


Relatório Números Invisíveis - OMS
.
Download • 3.35MB

As DCNTs são um dos maiores desafios de saúde e desenvolvimento deste século. As doenças cardiovasculares, câncer, diabetes e doenças respiratórias crônicas, juntamente com a saúde mental, causam quase três quartos das mortes no mundo e matam 41 milhões de pessoas todos os anos.


O Portal de Dados de DCNTs com as informações mais recentes de cada país, fatores de risco e implementação de políticas para 194 países, dá vida aos números do relatório. A plataforma permite explorar os dados para as quatro principais DCNTs (doenças cardiovasculares, câncer, diabetes e doenças respiratórias crônicas) e seus fatores de risco (tabagismo, alimentação não saudável, uso nocivo de álcool e sedentarismo). O portal torna visível os padrões e tendências nos países e permite a comparação entre países ou dentro de regiões geográficas.


A cada dois segundos, uma pessoa com menos de 70 anos morre de uma DCNT, e 86% dessas mortes estão ocorrendo em países de baixa e média renda. Essa grande mudança na saúde pública nas últimas décadas passou despercebida.


O relatório e o portal de dados chegam em um momento crítico para a saúde pública: em 2022, apenas alguns países estão a caminho de cumprir a meta 3.4 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) de reduzir em um terço as mortes precoces por DCNTs até 2030. O fato de que as DCNTs estão realmente no centro do desenvolvimento sustentável e sua prevenção e tratamento é uma excelente oportunidade de investimento que terá inúmeros impactos no crescimento econômico, superando em muito o dinheiro gasto.


Resumo completo Relatório Números Invisíveis
.pdf
Download PDF • 96KB

Fonte: World Health Organization