top of page
  • Foto do escritorFórumDCNTs

Ministério da Saúde anuncia cronograma de vacinação para 2023

Ações do Programa Nacional de Vacinação estão previstas para o dia 27 de fevereiro; situação do Brasil preocupa pela baixa cobertura vacinal desde 2016.


O Ministério da Saúde divulgou, nesta terça-feira (31/01), o cronograma do Programa Nacional de Vacinação 2023. As ações estão previstas para iniciar no dia 27 de fevereiro, com a vacinação com doses de reforço bivalentes contra a Covid-19 em pessoas com maior risco de desenvolver formas graves da doença e aumentar a cobertura vacinal, um dos principais focos neste ano.

Foto: Freepik

Assim como já foi ressaltado pelo FórumDCNTs e seus membros, aumentar a cobertura vacinal é o grande objetivo, já que coloca toda a população em risco e é ainda mais perigosa para pessoas com CCNTs. Segundo o MS, o Brasil enfrenta retrocessos na aplicação de vacinas desde 2016 e praticamente todas as coberturas estão abaixo da meta, como BCG, hepatite B, rotavírus humano e Meningococo C. Segundo os números do DATASUS de dezembro de 2022, desde 2019 todas as 20 vacinas disponíveis estão abaixo da meta no Brasil.


Esse cenário também se refere ao desabastecimento, risco de epidemias de poliomielite e sarampo, além da queda de confiança nas vacinas. O Ministério da Saúde também reafirma o compromisso de boas estratégias de vacinação e ações de comunicação e de comprometimento da sociedade, que precisa e deve ser uma aliada sobre a importância da vacinação e os riscos de adoecimento e morte das pessoas não vacinadas.


Assim como acontece anualmente, a intensificação da campanha de Influenza no mês de abril é esperada, além da ação de multivacinação de poliomielite e sarampo nas escolas. Dra. Nísia Trindade, Ministra da Saúde, lamenta a situação atual da cobertura vacinal e ressalta a divulgação do cronograma de vacinação em 2023. “Estamos diante de um cenário de baixas coberturas. Foi atacada a confiança da nossa população nas nossas vacinas. É fundamental retomar a rotina de vacinação para evitarmos epidemias de doenças, inclusive, já controladas.”


O cronograma de vacinação, organizado em cinco etapas, foi definido de acordo com os estoques existentes, as novas encomendas realizadas e os compromissos de entregas assumidos pelos fabricantes das vacinas. Participaram dessa organização representantes do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), técnicos e especialistas da Câmara Técnica de Assessoramento em Imunização (Ctai) na primeira reunião de 2023 da Comissão Intergestores Tripartite (CIT). As datas também podem sofrer alterações em caso de mudanças nas entregas como também nas solicitações aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).


Conheça o cronograma Programa Nacional de Vacinação 2023:


- Etapa 1 (fevereiro)

Vacinação contra Covid-19 (reforço com a vacina bivalente)

(estimativa populacional: 52 milhões)

Público-alvo:

  • Pessoas com maior risco de formas graves de Covid-19;

  • Pessoas com mais de 60 anos;

  • Gestantes e puérperas;

  • Pacientes imunocomprometidos;

  • Pessoas com deficiência;

  • Pessoas vivendo em Instituições de Longa Permanência (ILP);

  • Povos indígenas, ribeirinhos e quilombolas;

  • Trabalhadores e trabalhadoras da saúde.


- Etapa 2 (março)

Intensificação da vacinação contra Covid-19

Público alvo:

  • Toda a população com mais de 12 anos.


- Etapa 3 (março)

Intensificação da vacinação de Covid-19 entre crianças e adolescentes

Público alvo:

  • Crianças de 6 meses a 17 anos.

  • Estratégias e ações:

  • Mobilizar a comunidade escolar, desde a Educação Infantil até o Ensino Médio com duas semanas de atividades de mobilização e orientação; comunicar estudantes, pais e responsáveis sobre a necessidade de levar a Caderneta de Vacinação para avaliação;


- Etapa 4 (abril)

Vacinação de Influenza

Público-alvo:

  • Pessoas com mais de 60 anos;

  • Adolescentes em medidas socioeducativas;

  • Caminhoneiros(as);

  • Crianças de 6 meses a 4 anos;

  • Forças Armadas;

  • Forças de Segurança e Salvamento;

  • Gestantes e puérperas;

  • Pessoas com deficiência;

  • Pessoas com comorbidades;

  • População privada de liberdade;

  • Povos indígenas, ribeirinhos e quilombolas;

  • Professoras e professores;

  • Profissionais de transporte coletivo;

  • Profissionais portuários;

  • Profissionais do Sistema de Privação de Liberdade;

  • Trabalhadoras e trabalhadores da saúde.


- Etapa 5 (maio)

Multivacinação de poliomielite e sarampo nas escolas

Estratégias e ações:

  • Mobilizar a comunidade escolar, com duas semanas de atividades de mobilização e orientação; reduzir bolsões de não vacinados; comunicar estudantes, pais e responsáveis sobre a necessidade de levar a Caderneta de Vacinação para avaliação.


Saiba mais:

  • Call-to-Action sobre baixa cobertura vacinal, elaborado pelo FórumDCNTs, é enviado ao Ministério da Saúde e autoridades: clique aqui.

  • Ministério da Saúde amplia faixa etária do público-alvo das vacinas HPV quadrivalente (contra o papilomavírus humano) e meningocócica ACWY (contra meningite): clique aqui.

  • FórumDCNTs realiza Evento Interativo para debater a relevância da priorização de imunização para grupos com CCNTs/DCNTs, a fim de reduzir os riscos de mortes prematuras: clique aqui.


Comments


bottom of page